Departamento de Engenharia de Materiais - USP

Portuguese English French Spanish
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2011 JoomlaWorks Ltd.

Trabalho da SMM é Premiado em Congresso Nacional

Pela quarta vez, trabalho de grupo de pesquisa da EESC é premiado em congresso nacional

Em mais uma edição do Congresso Brasileiro de Cerâmica, um trabalho do grupo de pesquisa Soluções Integradas em Manufatura e Materiais Cerâmicos (SIMMaC)liderado pelo professor do Departamento de Engenharia de Materiais da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da USP, Rafael Salomão,foi premiado com a menção honrosa de Melhor Trabalho de Pós-Graduação. O evento foi realizado em maio, na cidade de Águas de Lindóia (SP).

Essa é a quarta vez que um trabalho do grupo é premiado, com destaques obtidos nos eventos de 2010, 2013, 2014 e 2016. O Congresso, que está em sua 60ª edição, é o mais importante evento nacional na área de materiais cerâmicos e congrega a maior parte da comunidade de pesquisadores de universidades, centros de pesquisa e empresas do setor. A menção honrosa é oferecida pela Associação Brasileira de Cerâmica (ABCeram) aos melhores trabalhos completos apresentados por alunos de pós-graduação no Congresso, desde sua primeira edição, em 1954.

A premiação veio por meio do trabalho Hidróxido de Alumínio Como Agente Porogênico em Cerâmicas Porosas Refratárias: Efeito do Tamanho de Partícula, de autoria da aluna do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais (PPG-CEM), Adriane Damasceno Vieira de Souza. A pesquisa faz parte de sua tese de doutorado Evolução microestrutural e de propriedades físicas de cerâmicas porosas moldáveis de alta alumina durante calcinação e sinterização, orientada por Salomão.

IMG 3828 site"Tal honraria deixa-nos muito satisfeitos, pois além do reconhecimento da qualidade técnica e importância científica da pesquisa realizada, mostra que a formação de novos recursos humanos tem sido feita de forma correta, sendo essa a função mais nobre da EESC. Acreditamos que estamos no caminho certo", destacou o docente.

O trabalho premiado mostra como estruturas cerâmicas de diferentes tipos e quantidades de poros podem ser obtidas por meio da combinação de partículas de óxido de alumínio e hidróxido de alumínio com diferentes tamanhos.

As possíveis aplicações para esses sistemas envolvem isolamento térmico de altas temperaturas (acima de 1000ºC), com aplicação em processos da indústria siderúrgica e de cimento para manter a temperatura interna dos processos, evitando perdas térmicas e gerando significativa economia de energia. Também podem ser utilizados para filtração de gases quentes em processos da indústria petroquímica, como em reatores com leito fluidizado e limpeza de efluentes. Além disso, podem ser aplicados como propantes cerâmicos para fratura hidráulica, utilizados em prospecção de gás natural impregnado em rochas, e também no suporte catalítico que acelera diversos tipos de reações químicas.

Segundo o Salomão, o trabalho possui dois diferenciais importantes que são: o uso de novos métodos de processamento – que permitem a obtenção de peças com grande volume (até várias dezenas de quilos de material) e geometrias complexas – e a utilização de matérias primas produzidas no Brasil em substituição a recursos importados comumente empregados nas indústrias.

"Essas estruturas cerâmicas porosas podem ser moldadas como o concreto usado em construção civil e aplicadas em formas complexas que outros processos de conformação (como a prensagem) não permitiriam. Além disso, por se tratar de um sistema inicialmente líquido, pode ser bombeado ou aplicado como spray", concluiu o docente.

Por Keite Marques da Assessoria de Comunicação da EESC

Cactus Web | Criação de Sites